segunda-feira, 24 de setembro de 2012

*Coisas do mato*



Nas festas (das muitas que tem) na floresta, não aguentavam mais, os animais e os mitos, convidarem a Sereia; de muito chata que era, sempre com infâmes trocadilhos. 
Dizia a sereia, quando o Saci lhe entregava o convite: "Comparecereia a féstênha"
Dizia ao chegar na festa "Sereia mais bela da féstênha"
Dizia ao batizar o ponche "Sereia mais louca da féstênha"
Dizia ao cair na pista "Ensereia o chão com minha cauda... na féstênha"
Mas na última festa na floresta (das muitas que tem), contrataram Aikiban Torê, pra servir Temaki. Comentou a chata diante da novidade: "Sereia mais comida da féstênha".